Aprenda como calcular o custo de um funcionário

A contratação de um funcionário pode ser um procedimento muito burocrático, mas, além de toda burocracia envolvida, ainda existem os custos para se contratar e manter um funcionário na sua empresa, é preciso saber como calcular.

Para os gestores de empresas e profissionais envolvidos na contratação de funcionários, é importante conhecer quais são os custos de um funcionários para uma empresa e como calcular esses valores.

Portanto, acompanhe este artigo até o fim e aprenda como calcular o custo de um funcionário para uma empresa.

Se informe!

Qual é o custo de um funcionário?

O custo para se manter um funcionário vai além do salário do profissional, existem outras parcelas que vão integrar os gastos que a sua empresa terá para manter esse profissional..

Veja alguns dos principais custos:

  • Remuneração mensal;
  • Impostos e taxas conforme o regime de tributação;
  • Adicional de férias (1/3);
  • 13º salário;
  • INSS;
  • FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço);
  • Seguro Acidente de Trabalho e outros custos.

Existem outros custos na contratação de um funcionário que a empresa terá que arcar, como eventuais gastos com treinamento, plano de saúde, auxílio-alimentação, etc.

Além desses que citamos acima, existem outros benefícios que a empresa pode optar por pagar ou ser forçada, por conta de previsão sindical na Convenção Coletiva (CCT).

Como calcular os custos de um empregado para sua empresa?

O cálculo desses valores pode variar segundo o regime de tributação da sua empresa, os regimes possuem valores diferentes sobre as parcelas obrigatórias. Os pagamentos variam segundo as alíquotas de cada regime.

Veja abaixo os regimes tributários e o custo para manter um funcionário segundo o regime de tributação:

  • Simples Nacional

O Simples Nacional beneficia os empresários, neste regime eles são dispensados de alguns custos, como:

  • Recolhimento de INSS patronal;
  • Contribuições ao Incra;
  • Contribuição ao SEBRAE, SENAI ou SESI.

Para calcular o custo de um funcionário para empresa do Simples Nacional é necessário considerar as seguintes parcelas:

  • Fração mensal de férias (11,11%);
  • Décimo terceiro (8,33%);
  • FGTS (a parcela é de 8%, o mesmo valor que em outros regimes);
  • Provisão de multa para rescisão (4%).
  • Lucro Real e Lucro Presumido

Para calcular o custo de um funcionário para empresas do Lucro Real e Lucro Presumido é necessário considerar os seguintes custos:

  • Férias (11,11%);
  • Décimo terceiro (8,33%);
  • Fundo de garantia (8%);
  • Provisão de multa para rescisão (4%);
  • Salário educação (2,5%);
  • Contribuição patronal do INSS (20%);
  • Seguro contra acidente (1 a 3%);
  • Alíquota de terceiros (3,3%);
  • Descanso semanal remunerado (20%).

Fonte: Jornal Contábil .

Start typing and press Enter to search